Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Rio esmagado pelas margens fica à espera do futuro

  • 333

rui duarte silva

Indeciso até ao limite, o candidato que nunca o chegou a ser desiste da corrida à presidência da República. Culpa terceiros pela sua decisão, mas não escapa ele próprio ao veredicto ao assumir que, “do ponto de vista tático”, devia ter lançado a candidatura no início de setembro

Rui Rio, por personalidade, por defeito ou feitio, seria incapaz de entrar num comboio sem bilhete. Ou pelo menos sem ter a certeza de que alguém se encarregaria do "voucher" capaz de assegurar a viagem. Resultado: perde muitas vezes o comboio, como aconteceu agora de novo com a corrida presidencial e já acontecera quando Manuela Ferreira Leite se candidatou à presidência do PSD.

O durante meses putativo candidato deixou de o ser e agora fica à espera do futuro. À espera que Passos caia desgastado pelo poder. À espera que passe o mandato presidencial de quem possa ser eleito para eventualmente voltar a deixar cair a ideia de que poderá candidatar-se. À espera que o tempo espere por ele.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI