Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Marcelo (não) brinca em serviço

INÍCIO. Marcelo Rebelo de Sousa na escola “O Lar da Criança” onde andou dos 18 meses até aos 10 anos

No dia em que o professor anuncia a candidatura ao supremo ‘magistério de influência’, o Expresso Diário republica um artigo escrito em agosto na E onde, com a ajuda dele, se recordam algumas das suas melhores histórias

Luís M. Faria

Texto

Jornalista

José Carlos Carvalho

José Carlos Carvalho

Fotos

Fotojornalista

Ninguém negará hoje a Marcelo Rebelo de Sousa o estatuto de figura popular. Os programas de comentário deram ao professor uma imagem de bonomia e um grau de reconhecimento público instantâneo. Para quem o conhece da juventude, a boa disposição não é uma surpresa. Mas essas pessoas parecem dividir-se em duas categorias: as que o acham superinteligente e divertido e um companheiro de sempre; e as que o acham superinteligente e divertido e pouco fiável. Estes últimos não tiveram necessariamente problemas com ele. Aliás, pouca gente o acusa em on de traições enquanto tal. É mais uma questão de o verem como manobrador, incontido, instável, alguém que nunca está verdadeiramente onde está.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI