Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Rajoy e Mas na corda bamba

  • 333

epa

O presidente do governo regional não tem a reeleição assegurada, apesar da vitória nas urnas. O primeiro-ministro espanhol quer dialogar mas sem ceder

Se a Candidatura de Unidade Popular, dona da chave da governabilidade na Catalunha, cumprir a sua palavra, Artur Mas não contará com os votos daquela força política para ser reeleito presidente do governo catalão (Generalitat) e é provável que veja interrompida a sua carreira política, até agora bem-sucedida. Esta manhã Antonio Baños, cabeça de lista da formação de esquerda radical, anticapitalista e furiosamente independentista, assegurou três coisas fundamentais: que as listas separatistas perderam o plebiscito sobre a independência, embora tenham vencido as eleições regionais; que os 10 deputados da CUP não apoiarão a permanência do atual presidente – pela terceira vez – no gabinete da Praça de São Jaime, em Barcelona; e que, dados os resultados eleitorais, é de excluir por agora a declaração unilateral de independência.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI