Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Trinta anos de Amoreiras

  • 333

COLOSSO.Em 1985, o Centro Comercial das Amoreiras revolucionava para sempre a volumetria arquitetónica dos edifícios na capital

d.r.

A 27 de setembro de 1985, a 'rentrée' reservava uma novidade que viria mudar o dia-a-dia dos alfacinhas. O Centro Comercial das Amoreiras, o maior do país, abria as portas do seu enorme (e polémico) edifício de espelho e vidro

Dez mil pessoas assistiram à abertura do maior centro comercial português, como lhe chamavam. Mas a inauguração quase teve honras de Estado, com a presença de um antigo Presidente da República, o general Ramalho Eanes. Representava um investimento muitíssimo avultado — 64 milhões de euros, surpreendentes à época, já que Portugal ainda não entrara sequer na CEE (fá-lo-ia nove meses mais tarde), e o consumo não era aquilo em que se tornou mais tarde. Faziam-se excursões de todo o país para ver o 'shopping', andar nas escadas rolantes, ver o céu refletido nas janelas. Hoje, são 12 milhões que por ali passam por ano, à procura de restaurantes, cafés, boas lojas e animação. Longe vai a polémica sobre o edifício.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI