Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A futura vida do Desterro

  • 333

PATRIMÓNIO. Construído como Mosteiro da Nossa Senhora do Desterro, em 1591, foi albergue de monges, hospício de peregrinos, orfanato, quartel e hospital. Fechou portas em 2006 e deverá reabrir em 2016 com nova vida

JOSÉ CARLOS CARVALHO

Antigo hospital do Desterro abrirá portas, em Lisboa, como “centro experimental aberto para o mundo”, na primavera de 2016. O promotor, a Mainside − que tem no currículo projetos como a LxFactory e a Pensão Amor − está a reabilitar o edifício e projeta um novo conceito de alojamento, inspirado nas celas monásticas, e um centro de medicinas alternativas, que incluirá uma biblioterapia para “ajudar à cura” através dos livros

Já foi mosteiro, colégio dos órfãos da Casa Pia, quartel militar e hospital. Agora o Desterro prepara-se para uma nova transformação. A partir da primavera do próximo ano deverá abrir portas, por fases, como espaço multifunções “aberto para o mundo”, onde hotelaria, restauração, saúde e comércio se vão conjugar com uma roupagem diferente, inspirada nos 500 anos de história do edifício e a pensar, pelo menos, nos primeiros 10 dos próximos 500.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI