Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O debate que repôs o nulo no marcador

  • 333

tiago miranda

Passos deu a volta ao resultado que trouxera do frente a frente televisivo. A prestação desta quinta-feira insuflou ânimo aos apoiantes da coligação e esmoreceu socialistas

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

A coligação respirou de alívio com o desempenho de Pedro Passos Coelho no frente a frente com António Costa transmitido pelas rádios (Renascença, TSF; Antena 1). Depois da má prestação da semana passada, o debate desta quinta-feira insuflou uma lufada de ânimo na caravana da coligação Portugal à Frente, bem visível nos rostos de todos (candidato, inclusive) os que participaram numa ação de campanha, à hora de almoço, no Alfeite – uma zona da margem sul de Lisboa politicamente pouco favorável à coligação.

Entre os elementos do staff de Passos Coelho, o resultado do debate foi considerado “muito importante”, uma vez que este foi o último confronto com o principal adversário e a imagem que fica é positiva. Há manifesto regozijo com o facto de Passos, desta vez, ter cumprido à risca o guião que já levara para o primeiro debate (mas a que não obedeceu) e ter conseguido “desmontar a falta de consistência dos números do PS”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI