Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Uma avença com o crime

  • 333

REDE. Uma quadrilha arranjou um cúmplice dentro da PJ. Se houvesse alguma investigação, eles saberiam de antemão

getty images

Começa a ser julgado esta quarta-feira, em Leiria, um inspetor da Polícia Judiciária que alegadamente recebia 1500 euros por mês para evitar que uma quadrilha de furto de carros fosse investigada

Teria direito a décimo terceiro, décimo quarto e, até, décimo quinto mês. De acordo com a acusação do Ministério Público, um inspetor do Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária de Leiria manteve uma avença mensal de 1500 euros com uma rede criminosa especializada em furtos de carros que incluía uma espécie de subsídio de Natal, um subsídio de Páscoa e um bónus no dia de aniversário.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI