Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A viagem de Sam, o paquistanês que sonha com Portugal

  • 333

ESPERANÇA. O paquistanês "Sam" na estação de Keleti, na Hungria, antes da partida para Viena

Do desespero à felicidade podem distar não muito mais de duzentos quilómetros, a distância que separa Budapeste de Viena. O Expresso fez toda a viagem com um paquistanês que vai ficar na Áustria por agora, mas que sonha ir um dia viver para Portugal

João Santos Duarte

João Santos Duarte

enviado à Europa Central (texto, fotos e vídeos)

Jornalista

Há braços desesperados que se erguem no ar com pequenos papelinhos brancos nas mãos. Há pais que levantam os filhos por cima da cabeça e gritam “baby, baby”. Lá à frente, o muro de homens fardado de azul mantém-se inflexível. Um deles grita para a multidão se afastar uns poucos metros para trás. Mas ninguém quer recuar. As pessoas empurram-se, e de repente há uma espécie de onda humana que se forma para avançar, rapidamente repelida pelo corpo policial. Ouvem-se gritos e vozes de protesto em vários línguas. E assim ficam por alguns segundos, pessoas de papelinho branco na mão e polícias num vaivém de forças para trás e para a frente, até que tudo volte a acalmar por minutos para depois tudo voltar ao mesmo, e o jogo de forças em que os homens de azul saem sempre vencedores volte a acontecer.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI