Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Projeto contra a cegueira e a pobreza ganha Prémio Champalimaud de Visão

  • 333

RECONHECIMENTO. Os representantes das três ONG, fotografados hoje na Fundação Champalimaud, em Lisboa, dizem que o prémio da instituição é um reconhecimento da elevada qualidade do seu trabalho na luta contra a cegueira

Nuno Botelho

O Prémio António Champalimaud de Visão 2015 foi atribuído a um projeto inovador de três ONG que junta a prevenção e tratamento da cegueira, a luta contra a pobreza e a promoção económica e social das populações

Virgílio Azevedo

Virgílio Azevedo

Redator Principal

Nuno Botelho

Nuno Botelho

Fotojornalista

Há três áreas que muitas vezes não andam juntas, na ação das organizações não governamentais (ONG) que combatem a cegueira nos países em desenvolvimento: a prevenção e tratamento da doença, a luta contra a pobreza e a promoção económica e social das populações. Mas três ONG muito ativas na África a sul do Sara no campo da cegueira juntaram-se num projeto de colaboração pioneiro e resolveram apostar em simultâneo nestas três frentes que estão, na realidade, muito ligadas. O Projeto Kilimanjaro foi, por isso, escolhido pelo júri do Prémio António Champalimaud de Visão 2015.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI