Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A estação do desespero e da esperança

  • 333

EM TRÂNSITO. Refugiados na estação de Keleti, na Hungria

A estação ferroviária de Keleti, de onde saem os comboios internacionais da Hungria para Viena e Munique, é uma das grandes placas giratórias dos refugiados que chegam à Europa. Ponto de passagem, é sinónimo de esperança para quase todos, mas também de desespero

João Santos Duarte

João Santos Duarte

enviado à Hungria (texto, fotos e vídeo)

Jornalista

Ahmed procura no mapa aquela terra de nome estranho. “He… Hegy...Hegyeshalom”. Tem um mapa no telemóvel mas não se consegue ligar à Internet, e a tarefa é quase como achar uma agulha num palheiro. Sabe apenas que fica algures na fronteira da Hungria com a Áustria. Hegyeshalom é o destino que tem escrito no bilhete do comboio, que traz na mão. À sua frente na fila estão dezenas de pessoas. E, mesmo lá ao fundo, está o motivo pelo qual não esconde, por vezes, um olhar de receio.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI