Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Magistrados do Ministério Público acusam Governo de incentivar procuradores a não investigar

  • 333

SANGRIA. O sindicato que representa os procuradores diz que tem havido um êxodo “em massa” de magistrados de investigação, obrigados a ir para tribunais de comércio ou de execuções para poder progredir na carreira

Marcos Borga

Um ano depois de ter entrado em vigor a nova reforma judiciária, e na véspera da reabertura dos tribunais, o presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público lamenta que o governo esteja a incentivar a saída de procuradores dos departamentos de investigação

António Ventinhas, o presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP), explica o que se está a passar com o seu próprio exemplo, um procurador da República com 43 anos: “Eu gostaria de estar a fazer investigação, mas em vez disso estou num tribunal de execuções”. O representante sindical dos profissionais que coordenam todos os processos-crime em Portugal queixa-se da reforma judiciária que entrou em vigor há um ano e sublinha que um dos efeitos perversos de a reorganização dos tribunais ter sido “mal implementada” é precisamente a sangria que diz estar a assistir nos departamentos de investigação penal de norte a sul do país. “Houve uma grande machadada na investigação.”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI