Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

No Mundo de Le Corbusier, o arquiteto estrela

  • 333

GLOBAL Le Corbusier no ateliê de Paris, Rue de Sèvres, onde viveu parte da sua vida

FOTO MICHEL SIMA/GETTY

Le Corbusier inventou uma nova gramática para a arquitetura moderna, marcou gerações de arquitetos e foi considerado uma das figuras do século XX. Morreu afogado no Mediterrâneo, em Roquebrune-Cap-Martin, faz hoje cinquenta anos. Quatro arquitetos portugueses prestam-lhe homenagem em testemunhos exclusivos que aqui publicamos

Na manhã do dia 27 de agosto de 1965 Charles-Édouard Jeanneret - o arquiteto que nasceu na Suíça, em 1887, viveu parte da sua vida em França e escolheu chamar-se Le Corbusier - desceu até à enseada em frente ao Cabanon, a cabana, onde passava os meses de verão, de Roquebrune-Cap-Martin, o seu refúgio de verão no Sul de França, e entrou na água. Tinha 77 anos, sofria de insuficiência cardíaca, fora proibido pelo seu médico de mergulhar, ele que adorava nadar. O apelo de Mediterrâneo, onde décadas antes numa viagem de juventude tinha absorvido fascinado a cultura clássica e por isso se fizera arquiteto , foi mais forte do que ele. O corpo foi encontrado horas mais tarde por banhistas. Roquebrune-Cap-Martin, a vila dos Alpes Marítimos perto do Mónaco, onde se encontram os túmulos de Le Corbusier e de Yvonne Gallis, a mulher, rapidamente se tornou num lugar de peregrinação dos seus seguidores do mundo inteiro.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI