Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Polícias britânicos de partida para Calais

DESESPERO Um migrante tenta passar sobre uma vedação em arame, perto da linha férrea do Eurotúnel, em Calais

FOTO ZOLTAN BALOGH/EPA

Após Angela Merkel ter dito que a crise migratória deve ser a maior preocupação da Europa, França e Reino Unido arregaçaram mangas e avançaram um plano conjunto para “atacar” o problema em Calais

Margarida Mota

Jornalista

França e Reino Unido parecem ter ultrapassado a tensão bilateral do início do verão, surgida no pico da crise migratória em Calais, após Londres ter responsabilizado Paris pela situação caótica junto ao Eurotúnel. Esta quinta-feira, de visita àquela mediática cidade portuária francesa, os ministros do Interior de França e Reino Unido, Bernard Cazeneuve e Theresa May, anunciaram um plano de ação conjunto visando o combate às redes de crime organizado. São elas que alimentam o problema fazendo negócio com o desespero de milhares de migrantes que tentam atravessar ilegalmente o Canal da Mancha.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI