Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Perder um filho. Da revolta à superação

  • 333

PESAR Funeral, ontem, em Murça, dos três irmãos mortos no acidente perto de Zamora no primeiro dia deste mês

FOTO ESTELA SILVA/LUSA

Não há manuais de instrução para lidar com a morte de um filho. Não há forma de evitar a dor, nem receitas infalíveis para ajudar. Mas quem passou pela experiência diz que é possível aprender a viver com a saudade. Sim.... aprender a viver

Podemos começar pelo lado menos negro: “É possível dizer que todos temos estruturas para aguentar e de alguma forma superar.” Ao afirmá-lo, o psicólogo Carlos Céu e Silva não pretende aligeirar um processo que “é lento, difícil, nada linear e muito doloroso”, sempre que está em causa o luto por um filho, mas constata aquilo que os próprios pais acabam muitas vezes por perceber, com surpresa. É possível sobreviver, reencontrar um novo equilíbrio, refazer a vida. Outra vida, pelo menos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI