Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Justiça angolana pode rever a acusação a 15 presos políticos

  • 333

PROTESTOS Polícia angolana dispersa manifestantes em solidariedade com o jornalista Rafael Marques, condenado a seis meses de prisão com pena suspensa pela publicação do livro “Diamantes de Sangue”, que as autoridades de Luanda consideraram ser uma “difamação e denúncia caluniosa”

FOTO ESTELLE MAUSSION/AFP

Pressionada dentro e fora de portas, a Procuradoria-Geral da República angolana poderá deixar cair a acusação de “rebelião” contra quinze jovens acusados de participação num plano visando o bloqueio das entradas e saídas de Luanda e a realização de uma grande manifestação contra o regime

Gustavo Costa, correspondente em Luanda

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola poderá recuar na acusação de “crime contra a segurança do Estado, mais precisamente de rebelião”, contra quinze jovens detidos há mais de um mês, podendo agora a acusação transformar-se numa simples ameaça à ordem pública.
Segundo apurou o Expresso, este cenário está a ser ponderado pelas autoridades judiciais numa tentativa de atenuar os danos que esta situação está a causar à imagem do regime angolano, fortemente pressionado a nível interno e externo. Se se confirmar, poderá constituir um reconhecimento implícito de “excesso” por parte da PGR.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI