Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Dois surfistas, um biológo e um mergulhador examinam o milagre do tubarão

  • 333

SUSTO O surfista Mick Fanning foi surpreendido por um tubarão branco no campeonato de surf da África do Sul

FOTO REUTERS/World Surf League

Surfista Mick Fanning apanhou o susto de uma vida, ao ser abalroado por um tubarão - saiu ileso. Nos últimos 20 anos registaram-se 153 ataques de tubarão em todo o mundo, 35 dos quais fatais

Carla Tomás

Carla Tomás

Jornalista

O surfista está de costas. Uma barbatana dorsal de tubarão aproxima-se. O homem é surpreendido pelo ataque à prancha de surf, reage, dá murros e pontapés, afunda-se. O tubarão desaparece. A prancha também. Depois vê-se o surfista a nadar o mais que pode e a ser resgatado por uma equipa num jet-ski. Tudo se passa em escassos segundos.

Aconteceu na Baía de Jeffreys, na África do Sul, conhecida como uma das mais infestadas por tubarões no circuito do campeonato mundial de surf . “Aquelas águas são muito frias, mas lembro-me de, por duas vezes, ali se terem avistado tubarões em anteriores campeonatos. Numa delas foi a foto de um fotógrafo francês que posteriormente nos permitiu ver uma barbatana de tubarão atrás da onda apanhada por um dos surfistas”, relata Tiago Pires, mais conhecido por Saca, o melhor surfista português de sempre e o único que esteve no World Tour.

“Em estado de choque”, é como Saca ficou ao ver as imagens do susto vivido pelo colega Mick Fanning, que descreve como “um surfista muito querido por todos”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI