Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Não foi uma borboleta, foram 90 milhões de investidores a vender ações

  • 333

À TOA. Um investidor segue o movimento do mercado num ecrã em Pequim

HOW HO HWEE YOUNG / EPA

Pequim faz o que pode e o que nunca ninguém pôde para evitar o desastre nas bolsas asiáticas, mas o pânico dos investidores é uma ameaça real

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

Depois de estimular a procura, a autoridades chinesas limitaram a oferta de ações. Tudo para conter a queda das bolsas. Os mercados chineses perderam nas últimas três semanas e meia um terço do seu valor, obrigando as autoridades chinesas a desdobrar-se em tentativas de evitar o pânico dos investidores. Estamos em cenário de “crash”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI