Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A maratonista da luta pela liberdade

  • 333

Mário Galiano

Maria de Jesus Barroso era doce e era firme. Doce no trato e firme na defesa dos valores em que acreditava. Conquistou um lugar na História contemporânea de Portugal porque cedo escolheu o caminho do combate pela democracia e por uma sociedade mais justa, e não por ter sido mulher de um Presidente da República

Nasceu na Fuzeta, no Algarve, a 2 de maio de 1925, perto do mar que lhe marcaria o destino.  Ainda não tinha feito dois anos quando o pai, Alfredo José Barroso, foi preso por ter participado no golpe do 7 de fevereiro de 1927. Pouco depois, no ano em que entrou em vigor a Constituição da ditadura do Estado Novo, o pai voltou a ser preso e deportado para o arquipélago dos Açores. Foi assim que a distância imposta pelo exílio numa ilha bateu pela primeira vez na vida de Maria.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI