Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A crise grega em 10 gráficos

  • 333

YANNIS BEHRAKIS / Reuters

Há imagens que valem mais do que mil palavras e estes 10 gráficos selecionados pelo Expresso resumem o que se passa na Grécia. Do endividamento excessivo à origem da crise no subprime americano ou os cofres vazios do Estado 

Resumir a crise grega em poucas palavras ou num conjunto de gráficos não é tarefa fácil. São vários anos de avanços e recuos numa economia que teve uma recessão de dimensão histórica e que está neste momento numa encruzilhada. Mas é sempre possível encontrar algumas imagens que ajudam a definir a economia grega desde que foi resgatada em 2010. 

O Expresso Diário apresenta um resumo em 10 gráficos que vão do PIB, do rendimento per capita ou do desemprego até questões mais financeiras como a almofada de liquidez do governo de Atenas ou a composição da dívida que, no fundo, deixa algumas pistas sobre quem poderá sustentar o perdão, para muitos, é inevitável. 

1. Crise de dimensões históricas

A economia grega voltou a crescer no ano passado, quando o PIB avançou 0,8%, mas está longe de recuperar a queda acumulada de 26% entre 2008 e 2013. Até para os padrões da Grande Depressão, o trambolhão do PIB grego é de dimensões históricas. Nessa altura, entre 1929 e 1932, só três países – EUA, Canadá e Chile – tiveram quedas maiores. 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI

  • Uma crise de cinco anos explicada em cinco minutos

    É possível um país estar em crise cinco anos, observar a queda e ascensão sucessiva de primeiros-ministros, existir em permanente tensão social-política-económica, ter às vezes o mundo inteiro contra e outras a favor, testemunhar protestos violentos e outros nem tanto mas sempre constantes, é possível tudo isto e depois ter que decidir num referendo um futuro que seria sempre incerto com um “sim” ou um “não”? Este é o retrato vídeo da crise grega - desde o resgate de 2010 aos dias do homem na imagem, Alexis Tsipras