Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Era uma vez um paraíso turístico...

  • 333

Cerimónia de receção dos corpos de nove cidadãos britânicos, repatriados esta sexta-feira

DANIEL LEAL-OLIVA / REUTERS

Um minuto de silêncio ao meio-dia desta sexta-feira marcou no Reino Unido e na Tunísia a passagem de uma semana sobre o atentado de Sousse. Rajadas de AK-47 assassinaram 38 pessoas e feriram de morte um setor vital para a economia do país

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

O que mudou com o ataque de há uma semana em Sousse é a prova crescente de que o autodenominado Estado Islâmico é uma ameaça aos cidadãos e à segurança nacional do Reino Unido, declarava esta quinta-feira à imprensa Helen Bower, a porta-voz do primeiro-ministro britânico. É deste modo que David Cameron adianta publicamente estar a considerar juntar-se aos bombardeamentos que os norte-americanos estão a levar a cabo nos territórios da Síria atualmente sob domínio do Daesh.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI