Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Atenas e Bruxelas, duas narrativas para o mesmo impasse

  • 333

ATENAS. Alexis Tsipras, primeiro-ministro grego, tem reforçado a retórica, mas continua a ouvir as mesmas palavras dos parceiros europeus

SIMELA PANTZARTZI / EPA

A visão sobre a situação atual das negociações é muito diferente, consoante seja vista do lado grego ou do lado europeu, com cada parte à espera que a outra ceda. Uma coisa é certa: o impasse continua 

De dia para dia, a troca de palavras continua. Mas, retórica à parte, as negociações continuam paradas. É cada vez mais claro que o impasse não será resolvido de todo na próxima reunião do Eurogrupo, prevista para esta quinta-feira. Sem um acordo técnico acordado previamente por ambas as partes, não haverá nada de novo para discutir à mesa de negociações e nenhuma decisão política a ser tomada pelos ministros das Finanças da zona euro. Qualquer possibilidade de acordo volta a ser empurrada para mais tarde, com o financiamento dos credores a terminar no final deste mês - e um pagamento de 1,5 mil milhões ao FMI à porta. Ainda é possível um acordo? O relógio continua em contagem decrescente. Tic tac, tic tac. 


Para continuar a ler o artigo, clique AQUI