Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Magna Carta faz oitocentos anos: um equívoco que se tornou um ideal, e depois realidade

  • 333

D.R.

Os direitos que alguns barões ingleses obrigaram o seu monarca a reconhecer-lhes no longínquo ano de 1215 acabaram por inspirar o mundo inteiro

Luís M. Faria

Jornalista

Há exatamente oitocentos anos, a 15 de junho de 1215, o rei inglês apos o seu selo a um documento em que se comprometia respeitar certos direitos dos seus súbditos. Não todos eles. Apenas os nobres mais poderosos, os barões do reino, com quem o rei João se encontrava em conflito há algum tempo. Na documento, escrito em latim e mais tarde batizado Magna Carta (Carta Grande) para o distinguir de uma carta que se referia a florestas, o rei aceitava um conjunto de direitos que tinham a ver com assuntos muito diferentes: liberdade religiosa, impostos, direito criminal, sistema judicial...

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI