Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Dez milhões pela TAP não é ter lucro, é ter as despesas pagas – mas não é isso que interessa

  • 333

O ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, e o secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, após a reunião do Conselho de Ministros que decidiu o vencedor do concurso para a venda da TAP, em Lisboa

João Relvas / Lusa

Dez milhões não é ter lucro, é ter as despesas pagas, escreve Pedro Santos Guerreiro. Mas embora o valor possa parecer baixo e chocar muita gente (são dois anos de salário de Jorge Jesus…), o governo está a ser coerente – e David Neeleman está a comprar uma empresa insolvente, o que aliás se vai manter nos primeiros anos. O que é bom para a TAP é bom para o país?

Alguma coisa mudou de 2012 para 2015. Talvez tenha sido a última greve dos pilotos, que indispôs muita gente. Ou talvez tenha sido a consciência das dificuldades financeiras da companhia, que se agravaram entretanto. Desta vez, como as sondagens mostram, há divisão sobre a privatização da TAP; há três anos soava a unanimidade: uma enorme maioria era contra. Mas a pergunta é sempre a mesma: isto é bom para a TAP e para Portugal? 

Para ler o artigo na íntegra, clique AQUI

  • Conheça o David, que comprou a TAP

    O dono da transportadora aérea brasileira Azul, David Neeleman, controla 49,9% do consórcio Gateway, no qual o português Humberto Pedrosa detém 50,1%. Juntos, serão agora os donos de 61% da TAP. Quem é David Neeleman?

  • Humberto Pedrosa, o 15º homem mais rico de Portugal e agora dono da TAP

    Humberto Pedrosa controla 50,1% do consórcio Gateway, aliado ao dono da transportadora aérea brasileira Azul, David Neeleman, que detém 49,9%. Juntos, são agora os donos de 61% da TAP. Pedrosa é o maior empregador português do sector dos transportes. Como líder da Barraqueiro, construiu um império com as viagens do "garrafão", a transportar pessoas e mercadorias entre a província e a capital