Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Base de dados do fisco vulnerável a cópias e ataques

  • 333

José Carlos Carvalho

Lista VIP: Relatório da Inspeção Geral de Finanças iliba Paulo Núncio. Tudo o resto corre mal: incúria, informalidade, ilegalidade, voluntarismo, falta de controlo, ignorância, reação tardia.

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

As bases de dados da Autoridade Tributária (AT) estão vulneráveis a ataques e correm riscos de ser copiadas, admite a Inspeção Geral de Finanças. No inquérito sobre a Lista VIP de contribuintes, os inspectores analisaram também os acessos indevidos aos dados fiscais dos contribuintes, e chegaram à conclusão de que o sistema informático do fisco tem grandes fragilidades. Não só pela quantidade de pessoas que podem aceder às bases de dados – tanto funcionários da AT como de empresas privadas que fornecem serviços informáticos à máquina fiscal – como pela falta de controlo geral do sistema. Um dos riscos identificados é a da informação poder ser copiada para uso indevido. 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI

  • Lista VIP: IGF confirma que Núncio não sabia

    Inquérito da Inspeção-Geral de Finanças arrasa responsáveis da Autoridade Tributária, mas iliba secretário de Estado. Despacho de Paulo Núncio dá quatro semanas à AT para rever procedimentos.

  • Um relatório arrasador sobre o funcionamento do fisco

    A lista VIP ainda não tinha sido autorizada e já estava a funcionar; foi cancelada e continuou a funcionar. Nesta história, tudo o que podia correr mal correu mal: incúria, informalidade, ilegalidade, voluntarismo, falta de controlo, ignorância, reação tardia.