Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Primeiros alertas para abate de árvores são de 2008

  • 333

António Pedro Ferreira

Algum arvoredo de Lisboa, como os freixos da Avenida Guerra Junqueiro e da Praça de Londres, está entre as primeiras vítimas da reforma administrativa da cidade. Já idosos, descobriram-se agora plantados numa terra de ninguém, entre o fim das competências da Câmara e a falta de meios das juntas de freguesia 

Se as árvores de Lisboa falassem, muito coisa diriam por estes dias, com uma cidade pontuada por alguns abates em massa e ainda mais casos de “podas drásticas” (ou de “procedimentos de segurança”, conforme a terminologia), que em algumas intervenções só deixam de pé o tronco e duas ou três pernadas. 

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI
(O Expresso Diário é de acesso gratuito até esta sexta-feira)