Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Pode a genética explicar o crime violento?

D.R.

Os cientistas dizem que há dois genes diretamente relacionados com uma maior propensão para cometer atos criminosos violentos de forma repetida. Os advogados aproveitam, mas os juízes dividem-se na apreciação de tais provas

Devem os autores de crimes violentos como Paulo Silva, que há duas semanas matou a ex-mulher, os sogros e o enteado na Póvoa de Varzim, ter as penas atenuadas se se verificar que sofrem de alterações genéticas associadas a agressividade? Ou, pelo contrário, a sentença deve ser agravada precisamente porque a condição biológica os torna mais violentos e perigosos do que outros criminosos? 

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI
(O Expresso Diário é de acesso gratuito até esta sexta-feira)