Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Pode a genética explicar o crime violento?

  • 333

D.R.

Os cientistas dizem que há dois genes diretamente relacionados com uma maior propensão para cometer atos criminosos violentos de forma repetida. Os advogados aproveitam, mas os juízes dividem-se na apreciação de tais provas

Devem os autores de crimes violentos como Paulo Silva, que há duas semanas matou a ex-mulher, os sogros e o enteado na Póvoa de Varzim, ter as penas atenuadas se se verificar que sofrem de alterações genéticas associadas a agressividade? Ou, pelo contrário, a sentença deve ser agravada precisamente porque a condição biológica os torna mais violentos e perigosos do que outros criminosos? 

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI
(O Expresso Diário é de acesso gratuito até esta sexta-feira)