Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Reabilitação do Pavilhão Rosa Mota abre guerra no Porto

  • 333

RUI DUARTE SILVA

Após ter lançado incidentes de suspeição sobre Rui Moreira e Paulo Rangel no concurso de concessão do Pavilhão Rosa Mota, Vítor Tito, um dos administradores da BBZ e concorrente à exploração do equipamento, apresentou à Ordem dos Advogados denúncia de grave violação de regras deontológicas por parte do eurodeputado. Rui Moreira critica manobras de sociedades mais ou menos secretas e Paulo Rangel recusa dar relevo a agitação mediática

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Ainda sem concorrentes oficiais, o concurso público de reabilitação e exploração do degradado Pavilhão Rosa Mota, nos jardins do Palácio de Cristal, no Porto, tem tudo para se tornar num folhetim sem fim à vista. Em menos de duas semanas, a BBZ, agência de Comunicação, Marketing e Publicidade e uma das interessadas na concessão do icónico equipamento inaugurado em 1952 para acolher o Mundial de Hóquei em Patins, acusou Rui Moreira de ter lançado um concurso que é “um fato à medida” da concorrente Associação Comercial do Porto (ACP), liderada até há dois anos pelo atual presidente da Câmara do Porto e desde então presidida pelo “delfim” Nuno Botelho. 

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI 

(O Expresso Diário é de acesso gratuito até dia 15 de maio)