Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Afinal, o Governo queria mesmo governar com a Troika

  • 333

TIAGO MIRANDA

“Governar com a Troika: Políticas públicas em tempos de austeridade” é o título do livro, coordenado por Pedro Adão e Silva e Maria de Lurdes Rodrigues, que procura analisar os três anos de governação sob o comando do Memorando de Entendimento. É lançado amanhã no ISCTE, no âmbito do Fórum das Políticas Públicas 2015.

Carla Tomás

Carla Tomás

Jornalista

Há uma frase citada no livro “Governar com a Troika: Políticas públicas em tempos de austeridade” que indica de que o atual Governo queria mesmo governar com a Troika. 

Cortar salários, o grande aumento de impostos e a redução do rendimento disponível não constavam da versão original do Memorando de Entendimento mas foram lá incluídas posteriormente. “Estão lá porque faziam parte da agenda do Governo, que sabia que ficaria numa posição mais favorável para implementá-las, se existisse uma obrigação do Estado para o fazer” — A frase é de um membro do Governo (não identificado) e foi retirada de um artigo científico de autoria de André Freire e Catherine Moury ("Austerity Policies and Politics: the case of Portugal", publicado na revista  'Pôle Sud', nº39) e destacada por Pedro Adão e Silva no capitulo introdutório do livro que vai ser lançado, amanhã, no Fórum das Políticas Públicas 2015, no ISCTE, em Lisboa. 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI 

(O Expresso Diário é de acesso gratuito até dia 15 de maio)