Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Surpresa total: Partido Conservador vai governar sozinho. Trabalhistas arrasados na Escócia

  • 333

VITÓRIA. Cameron e a mulher, Samantha, hoje à porta do número 10 de Downing Street, onde vão ficar mais cinco anos

EPA

A generalidade das sondagens enganou-se de forma clara e David Cameron e os Conservadores tiveram afinal uma vitória folgada. E até dispensam coligação para os próximos cinco anos.

A eleição previa-se tão renhida que as sondagens só permitiam uma certeza: ninguém ia ter maioria absoluta. Mas as sondagens enganaram-se. O espanto gerado pela margem de vitória vaticinada na projeção inicial da BBC, Sky e ITV (eram 22h e as urnas acabavam de fechar) foi dando lugar à incredulidade ao longo da noite de quinta para sexta-feira. Hoje à hora do almoço, quando se confirmou que o conservador David Cameron não só continuava primeiro-ministro como até já podia governar sem coligações, a ideia estava assimilada. Faltavam as explicações.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI 
(O Expresso Diário é de acesso gratuito até dia 15 de maio)