Siga-nos

Perfil

Expresso

Dossiês

Como destruir todas as cópias de um álbum que queremos ouvir

getty

Os Chromatics são um daqueles fenómenos que têm um disco que nos arrebata (“Kill For Love”) e que depois desaparecem. Mas não são um daqueles fenómenos à antiga, os do one hit single: eles desapareceram porque um dos membros da banda destruiu todas as cópias do álbum que parte do mundo espera há três anos. E fê-lo porque esteve à beira da morte - ou porque quis dar um golpe publicitário

Helena Bento

Jornalista

Três anos. Eis o tempo decorrido desde que a banda norte-americana Chromatics anunciou o seu quinto álbum, “Dear Tommy”, sucessor de “Kill for Love”. O lançamento estava marcado para o Dia dos Namorados, mas chegou o Dia dos Namorados e nada aconteceu. O disco, cuja capa tinha sido já dada a conhecer - uma maçã que se destaca de um fundo negro, envolta numa auréola de luz - assim como o alinhamento - 17 músicas das quais tinham sido já divulgadas duas - não foi lançado nesse dia nem nos seguintes.

Meses passaram e nada. As perguntas começaram a surgir, a curiosidade deu lugar a um tom inquisitório. Por que raio é que o álbum ainda não tinha sido, afinal, lançado?

Um, dois, três anos, e nada.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)