Siga-nos

Perfil

Expresso

Dossiês

Catherine Stewart: “Estranhamente o Brexit está a forçar as pessoas a verem o lado positivo da UE”

d.r.

“É um dado adquirido que as pessoas devem estar no centro das decisões políticas, mas estarão?” A pergunta é de Catherine Stewart, consultora de políticas públicas e assuntos europeus, britânica que vive e trabalha no coração da União Europeia há 30 anos. Assim foi lançada a conversa com o Expresso, sobre o “lado bom do lobby” e, claro, sobre o Brexit e o futuro da União

A sua vinda a Lisboa coincide com o 60.º aniversário da UE
E é bom aproveitá-lo para lembrar que o Tratado de Roma criou uma “união dos povos da Europa”, muita gente esquece-se disso, pensa que é uma união dos Estados. É por isso que os britânicos estão a sair, porque estão assustados com a possibilidade de um supra-Estado, mas não é assim. É uma união dos povos e delinear políticas é um dos instrumentos para criar a sociedade que desejamos. Vim falar de como a tomada de decisões políticas a nível europeu permite que as pessoas se envolvam.

Como?
Podem protestar ou então persuadir. Como a UE é uma estrutura recente, está moldada para permitir bastante colaboração. Em última instância não há um real centro de poder e na ecoesfera de players há os cidadãos, os políticos, os burocratas, os especialistas e há os que fazem lobby — federações nacionais, ONG, ambientalistas, consumidores, think tanks, académicos, que estão envolvidos nos debates.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)