Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Toni diz que Belenenses precisa de "reflexão profunda"

O treinador do Belenenses, Toni, recomendou aos dirigentes do clube uma "reflexão profunda" para que se perceba as razões da despromoção à Liga de Honra.

O treinador do Belenenses, Toni, recomendou aos dirigentes do clube uma "reflexão profunda" para que se perceba as razões da despromoção à Liga de Honra de futebol, consumada ontem com a derrota em Guimarães (2-0). 

Consumada a descida, na 28.ª e antepenúltima jornada da Liga, Toni diz que é preciso acabar o campeonato "com dignidade, uma exigência" que faz aos jogadores, sugerindo aos atuais dirigentes que façam "uma reflexão profunda" sobre a situação a que o clube chegou. 

"Não é por acaso que o Belenenses está na posição que está", observou, em declarações à Sport TV. 

Toni está triste

"Triste" por não ter podido ajudar o clube a manter-se na Liga principal, Toni confirmou que teve "uma conversa com a direção" e que ambas as partes entenderam que o melhor era "cada uma seguir o seu caminho, com abertura e sem dramatismos". 

Toni tentou ainda levantar um pouco o véu sobre as causas da descida, ao lembrar que entrou no Restelo em janeiro, "numa fase complicada" e que tentou fazer tudo para "dar a volta à situação através do trabalho e da motivação dos jogadores", mas que tal não foi possível por "nunca ter surgido uma vitória galvanizadora". 

Sobre o jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, o técnico entende que a diferença entre ambas residiu na eficácia. 

"Repartimos o jogo com o Vitória, criámos oportunidades de golo, controlámos, dominámos, mas não conseguimos marcar ao contrário deles, que fizeram dois golos", disse Toni, em jeito de justificação para a derrota, apesar de achar que "não há vitórias morais" e que a eficácia foi "mérito do Vitória". 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.