Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Presidente do Benfica critica Governo

Luís Filipe Vieira exigiu um pedido de desculpas... mas o pedido não chegou

Tiago Miranda

Luís Filipe Vieira acusa o Governo de tratar o Benfica "sem o respeito e a dignidade que o Benfica merece", a propósito de uma crónica escrita pelo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas.

Mariana Cabral (www.expresso.pt)

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, criticou o Governo português, nomeadamente o secretário de Estado da Cultura, por uma crónica escrita por Francisco José Viegas no "Diário de Notícias", que motivou a recusa do clube da Luz em participar num torneio em Angola.

Benfica, FC Porto e Sporting foram os clubes portugueses convidados por Miguel Relvas, ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, para um torneio de final de época em Luanda. Inicialmente, o Benfica demonstrou vontade em estar presente, mas mudou de posição após um diferendo causado por uma crónica escrita pelo secretário de Estado da Cultura.

Francisco José Viegas, confesso adepto portista, referiu-se ao Benfica como "o outro clube" com quem iria jogar o FC Porto, a 2 de março, dia de "clássico" na Luz. A expressão, repetida diversas vezes na crónica em questão, desagradou aos responsáveis "encarnados", que exigiram um pedido de desculpas do Governo.

"Nós não somos 'o outro clube'. Porque se querem convidar 'o outro clube' então enganaram-se na porta"

Durante a homenagem ao futebolista Pedro Mantorras, ontem, no Estádio da Luz, Luís Filipe Vieira dirigiu-se ao embaixador de Angola em Portugal, José Marques Barrica, para esclarecer que a recusa do Benfica em deslocar-se a Luanda não teve a ver "com qualquer problema com o povo ou com o Governo de Angola".

"O nosso relacionamento com Angola é tão forte e tão saudável que poderíamos viajar todos os meses ao encontro dos angolanos. O que já não podemos aceitar é que o Governo português - o mesmo que nos convida pela nossa história a viajar até Angola - permita que elementos desse mesmo Governo tratem o Benfica sem o respeito e a dignidade que o Benfica merece", justificou.

Luís Filipe Vieira disse que o Benfica se cansou de esperar por um pedido de desculpas que acabou por não chegar e não se coibiu de apontar o dedo a Francisco José Viegas.

"O Benfica foi e continua a ser uma das principais bandeiras do país em todo o mundo e qualquer bandeira tem nome, identidade e orgulho na sua história. Nós não somos 'o outro clube'. Porque se querem convidar 'o outro clube' então enganaram-se na porta. E quem se engana na porta, só pode esperar que a porta seja fechada."