Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Paulo Sérgio vê descida do Belenenses "com grande mágoa"

O treinador do Vitória de Guimarães, Paulo Sérgio, disse ver "com grande mágoa" a descida de divisão do Belenenses, clube em que jogou durante várias épocas.

O treinador do Vitória de Guimarães disse ver "com grande mágoa" a descida de divisão do Belenenses, clube em que jogou durante várias épocas e que ontem saiu derrotado na "Cidade Berço", na 28.ª jornada da Liga de futebol (2-0).  

"Estive lá desde os 19 até aos 26 anos e o 'Belém' marcou-me para toda a vida. Se não trabalhasse em futebol, diria que o clube por qual eu torço é o Belenenses", afirmou Paulo Sérgio, futuro treinador do Sporting.  

O técnico disse ser "com grande mágoa" que vê o Belenenses cair. "Parece ser cíclico, quatro, cinco anos e desce à II liga. Há que repensar tudo e que volte ao convívio com os grandes em breve", desejou.  

Disse ainda ser "importante" a vantagem de três pontos que o Vitória tem agora sobre o sexto classificado, o Nacional, mas "faltam ainda dois

jogos difíceis e não é altura de comemorar nada ainda", frisou.  

Instado sobre se o Vitória pode ainda chegar o quarto lugar, respondeu: "da mesma forma que é possível o sexto apanhar-nos, também podemos chegar ao quarto, mas o Sporting está a fazer bons jogos, joga com qualidade neste momento e honestamente acho difícil. Estou mais preocupado em que o sexto não nos apanhe do que chegar ao quarto classificado", admitiu. 

Toni com "grande tristeza"

Do lado belenense, António Conceição "Toni" aconselhou a direção "azul" a fazer uma "análise aprofundada" dos "problemas" do clube para que, no futuro, não se repitam "os erros" que levaram à despromoção da equipa. 

"Matematicamente sim, mas não descemos de divisão agora. Temos de fazer o balanço de todo o campeonato e perceber o porquê de isto ter acontecido. Há que fazer uma análise profunda por parte de quem dirige o Belenenses", disse o treinador, defendendo que "o Belenenses é um grande clube e tem que estar noutro patamar do futebol português". 

"Eu entrei em janeiro e fui trabalhando diariamente para tentar tirar o 'Belém' do último lugar, mas não consegui. Sinto uma grande tristeza por isso", lamentou. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.