Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Não houve bailinho mas o Sporting traz três pontos

  • 333

Adrien marcou o único golo do jogo, no dia em que faz 26 anos

Homem de Gouveia/Lusa

Num jogo pobre na Madeira, o Sporting venceu o Marítimo com um penálti de Adrien Silva e afasta-se do Sporting de Braga na classificação.

Um, dois, três. O Sporting traz três pontos muito importantes da Madeira (depois da derrota do Sporting de Braga na Luz), num jogo que também não teve muito mais do que três pontos de interesse.

Um. Quando Rafael Benitez treinava o Liverpool, uma vez contou que por vezes recorria a um método curioso para treinar o posicionamento do quarteto defensivo da equipa: cordas. Isto é, como os defesas estavam amarrados uns aos outros, não podiam afastar-se muito, especialmente em termos de largura.

Logo nos primeiros minutos do jogo na Madeira, Fransérgio faz um grande passe para a desmarcação de rutura de Marega e, por momentos, o fantasma de Tello no Dragão entrou nas cabeças dos sportinguistas. Jefferson (no Dragão foi Jonathan) estava demasiado longe de Ewerton (hoje titular pela primeira vez, no lugar de Tobias) e a bola passou entre os dois defesas, isolando o jogador do Marítimo. Valeu Rui Patrício, que roubou a bola a Marega com uma mão. Que tal umas cordas (das fortes, à "50 Sombras de Grey"), Marco?

Dois. Depois do único lance perigoso do Sporting, num remate de João Mário dentro da área após cruzamento atrasado de Carrillo, o Marítimo, qual bom anfitrião, ofereceu não uma poncha, mas um penálti aos visitantes. Jefferson até se atrapalha com a bola no pé direito, mas Raúl Silva tem uma intervenção disparatada e derruba o defesa do Sporting. Penálti bem marcado por Adrien Silva no dia em que completa 26 anos. 

Três. "Houve alturas em que tivemos bola só por ter", disse Marco Silva no final. Pois. Salvam-se os três pontos, que aumentam a vantagem para o quarto classificado, o Sporting de Braga, para sete pontos.