Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Mundial 2018/2022: FIFA decide hoje caso de suborno

A Comissão de Ética vai revelar, hoje, se há razões fundamentadas para expulsar Amos Adamu e Reynald Temarii da FIFA, após terem sido surpreendidos a vender votos em benefício da candidatura dos EUA ao Mundial.

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Cinco dias após a divulgação do escândalo de alegado suborno de dois membros da Comissão Executiva da FIFA, Joseph Blatter quer que a Comissão de Ética decida de imediato se o nigeriano Adamu e o taitiano Temarii, presidente da Confederação da FIFA na Oceania, aceitaram dinheiro para votarem a favor da candidatura dos EUA ao Mundial 2022. 

Preocupado com mais uma machadada na credibilidade do mais poderoso organismo do futebol mundial, o líder da FIFA optou por agir de imediato contra os dois membros da FIFA. 

A Comissão de Ética da FIFA, liderada pelo advogado Claudio Sulser, ex-internacional suiço, está reunida em Zurique desde as 9 horas e deverá divulgar, hoje, pelas 17 horas o resultado do inquérito aos dois membros da FIFA , bem como à investigação do "Sunday Times", publicada domingo.

Votação comprada

Segundo o jornal inglês, dois jornalistas londrinos fizeram-se passar por representates de um consórcio interessado em comprar votos em prol da candidatura dos EUA ao Mundial 2022, após os americanos terem desistido, sexta-feira, dois dias antes de rebentar o escândalo, do Mundial 2018.

Amos Adamu ter-se-á deixado seduzir por 572 mil euros, enquanto Reynad Temarii terá exigido o triplo para garantir a sua votação, dinheiro que referiu serviria para financiar uma academia de desportos em Auckland, na Nova Zelândia.

Suspeitos alegam que iam revelar suborno

A defesa dos acusados vai argumentar que o dinheiro nunca foi depositado nas mãos dos seus clientes e que estes só aceitaram entrar no jogo para desmascarar os autores do suborno. Resta saber se a estratégia vingará, uma vez que nunca denunciaram as aborgagens ilegais.

A votação para os dois mundiais está marcada para 2 de Dezembro, tendo a FIFA já divulgado que o torneio de 2018 acontecerá na Europa. Além de Portugal e Espanha, são ainda candidatas à organização do evento Inglaterra, Rússia e Bélgica/Holanda. 

Austrália, Japão, Coreia do Sul, Catar e EUA são os concorrentes ao Mundial seguinte.