Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Desporto

Manchester United só falhou um apuramento em 15 anos... na Luz

  • 333

Benfica recebe na quarta-feira os ingleses no arranque do Grupo C da Liga dos Campeões. "Não há muita diferença entre jogar com o Manchester United ou o Basileia", afirma Jorge Jesus.

O Benfica recebe quarta-feira o Manchester United na Luz, no arranque do Grupo C da Liga dos Campeões 2011/12. 

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, afirmou hoje que "não há muita diferença" em defrontar o Manchester United ou o Basileia, pois a motivação dos jogadores é alta por estarem na Liga dos Campeões em futebol.

"Quando sobe ao relvado e ouve o hino da Champions League, um jogador sente logo a adrenalina elevada porque sente que está a atuar com os melhores, por isso não há muita diferença entre jogar com o Manchester United ou, por exemplo, com o Basileia. A motivação nos jogadores está sempre alta em ambos, porque estão a jogar na Champions League, e a Champions League  é o máximo", disse o técnico em declarações ao sítio da UEFA. 

Jorge Jesus garante que os seus jogadores vão estar "super-concentrados e super-motivados" para o jogo frente aos ingleses do Manchester Unitde, da primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. 

Quanto ao apuramento, o técnico defende que todas as equipas têm hipóteses de passar à fase seguinte da prova. 

"Em teoria, o Benfica e o Manchester United são as equipas mais fortes, mas penso que as outras duas  1/8Basileia e FC Otelul Galati 3/8 têm ambições semelhantes, e acreditam que podem passar esta fase de grupos", referiu.

Benfica venceu em 2005

O Manchester United vai cumprir a sua 16.ª presença consecutiva na fase de grupos da Liga dos Campeões em futebol, depois de 15 em que só falhou um apuramento... quando perdeu com o Benfica, na Luz. 

A 7 de dezembro de 2005, Paul Scholes adiantou, logo aos seis minutos, o "onze" de Alex Ferguson, mas o conjunto então comandado por Ronald Koeman  conseguiu dar a volta ao resultado, ainda na primeira parte. 

Perante 62.174 espetadores, os brasileiros Giovanni, aos 16 minutos, e Beto, aos 34, selaram o triunfo dos "encarnados", que passaram como segundos classificados do Grupo D, conquistado pelo Villarreal. 

Os espanhóis totalizaram 10 pontos, contra oito do Benfica e seis dos franceses do Lille e do Manchester United, que, desta forma, interrompeu uma série de nove apuramentos consecutivos para a fase a eliminar. 

Nesse encontro, o Benfica partiu, ainda por cima, muito desfalcado, face às ausências de Simão, Miccoli, Manuel Fernandes e Karagounis, o que levou Koeman a optar por uma invulgar defesa com três centrais. 

Face a um ataque com Ryan Giggs, Ruud van Nistelrooy, Wayne Rooney e... Cristiano Ronaldo (sairia, por entre assobios, aos 67 minutos), o Benfica apresentou-se com Nelson, Alcides, Luisão (único sobrevivente), Anderson e Leo, à frente de Quim. Para o meio-campo, o holandês escolheu Petit, Beto e Nuno Assis, enquanto Giovanni e Nuno Gomes foram os escolhidos para a frente. 

Foi com estas armas, mais João Pereira, Mantorras e Ricardo Rocha, entrados na segunda metade, que o Benfica escreveu o que é ainda hoje a única eliminação do Manchester United na fase de grupos nos últimos 15 anos. 

Dois títulos na história dos "red devils"

Antes, os "red devils" só haviam falhado em 1994/95, no seu ano de estreia, quando ficaram em terceiro no Grupo A, atrás do surpreendente Gotemburgo e do FC Barcelona. 

Nas últimas 15 épocas, o United conquistou a prova em duas ocasiões (1998/99 e 2007/2008) e foi finalista vencido também duas vezes (2008/2009 e 2010/2011), sempre derrotado pelos atuais tricampeões espanhóis. 

A formação comandada pelo "eterno" Alex Ferguson soma ainda mais três presenças nas meias-finas (1996/97, 2001/2002 e 2006/2007), cinco nos "quartos" e duas nos "oitavos".