Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Desporto

Luisão sob processo disciplinar "urgente"

  • 333

O capitão do Benfica chocou com o árbitro quando protestava uma decisão deste

Christof Wolff/EPA

Caráter de urgência, que não implica a suspensão provisória de Luisão, pode significar que o processo disciplinar instaurado pela FPF fique concluído até duas semanas.

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) abriu hoje um processo disciplinar com "caráter de urgência" ao jogador do Benfica Luisão. 

Em comunicado publicado no site oficial da FPF, o CD explica que depois de analisado o relatório do jogo particular do passado sábado entre o Fortuna Dusseldorf e o Benfica, marcado por um incidente entre Luisão e o árbitro do encontro, o processo disciplinar "foi classificado como urgente". 

Este caráter de urgência, que não implica a suspensão provisória de Luisão, pode significar que o processo fique concluído até duas semanas, quando o prazo normal apontaria para três semanas a um mês. 

Aos 39 minutos do jogo do passado sábado, o capitão do Benfica chocou com o árbitro Christian Fischer, quando protestava uma decisão do juiz do encontro, que perdeu os sentidos durante alguns segundos. 

Ao abrigo do protocolo entre a FPF e LPFP, o Conselho de Disciplina deverá julgar este caso sustentado pelo regulamento disciplinar do organismo profissional, que prevê uma pena de suspensão entre três meses e três anos para a agressão de um jogador a um elemento da equipa de arbitragem. 

Segundo a alínea a) do ponto 1 do artigo 145 do regulamento disciplinar da LPFP, esta suspensão será aplicada "no caso de agressão que determine lesão de especial gravidade" a elementos da equipa de arbitragem. 

Noutros casos de agressão, a alínea b) do artigo 145 determina uma suspensão entre dois meses e dois anos.