Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Líder da arbitragem nega jantar de dirigentes portistas e árbitros da UEFA

Carlos Esteves, presidente do Conselho de Arbitragem da FPF, diz que António Garrido jantou com árbitros do FC Porto-Villarreal por ter sido nomeado pela FPF para assessorar a a comitiva da UEFA.

Isabel Paulo (www.expresso.pt)

O líder da arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol refuta em absoluto que a equipa de arbitragem do jogo FC Porto-Villarreal, da primeira mão da meia-final da Liga Europa, na opassada quinta-feira, tenha jantado com qualquer dirigente portista.

Carlos Esteves, que já recebeu a nota de despesa relativa aos almoços e jantares da comitiva da UEFA durante a deslocação ao Porto, garantiu ao Expresso que, no jantar após o jogo, estiveram apenas os seis árbitros, o observador do encontro, o delegado ao jogo e António Garrido.

Presente à mesa esteve ainda um enfermeiro, "indicado pela FPF para assistir em caso de lesão a equipa de arbitragem da UEFA", assegura o dirigente.

António Garrido é assessor de equipas de árbitros da UEFA

O presidente do Conselho de Arbitragem da FPF sustenta que a notícia do jornal espanhol "Marca" "é falsa" e não faz qualquer sentido. Carlos Esteves lembra que é a própria UEFA que todos os anos solicita às federações nacionais que enviem uma lista com os nomes de ex-árbitros para acompanharem os árbitros internacionais nas competições da UEFA.

Em Portugal, António Garrido ou Manuel Nogueira são os antigos árbitros que costumam acompanhar a equipa de arbitragem nomeada para as provas europeias do FC Porto, enquanto Paulo Paraty faz a assessoria aos árbitros indicados para o Sporting de Braga.

Ainda segundo o líder da arbitragem da FPF, no caso dos jogos do Benfica e Sporting esta função é exercida pelos também antigos árbitros Carlos Valente, Carlos Matos e João Esteves.

UEFA proíve convívio de árbitros com dirigentes

O diário desportivo espanhol "Marca" refere ainda que o convívio entre dirigentes de clubes e as equipas de arbitragem é estritamente proibido pela UEFA, regra que Carlos Esteves confirma, embora repudie que tal tenha ocorrido na Marisqueira de Matosinhos, restaurante onde a comitiva da UEFA jantou com António Garrido e demais convivas após os portistas terem goleado o Villarreal, por 5-1.

Na véspera da segunda mão das meias-finais da Liga Europa, Pinto da Costa nega em absoluto o jantar com os árbitros da UEFA, situação também desmentida pela administração da FC Porto-SAD, em comunicado publicado hoje no site do clube.

Carlos Esteves diz desconhcer se, eventualmente, algum elemento da direção portista jantou também no referido restaurante, o que a ter sucedido não infringe qualquer regra da UEFA por se tratar de um "estabelecimento público".