Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Jordan Spieth. Está encontrado o sucessor de Tiger Woods

  • 333

Bubba Watson, vencedor em 2014, ajuda o seu compatriota Jordan Spieth a vestir o tradicional casaco verde que simboliza a vitória no Masters de Augusta

Jim Young/Reuters

Norte-americano de 21 anos tornou-se o segundo jogador mais jovem de sempre a vencer o Masters de Augusta, o primeiro torneio 'major' do ano. Liderou do primeiro ao último buraco, indiferente ao nome e pressão dos craques que o perseguiram... mas sempre de longe.

O norte-americano Jordan Speith venceu este domingo (quase meia-noite em Lisboa) o Masters de golfe, ao concluir em 70 pancadas a quarta e última volta do torneio disputado no campo Augusta National, no estado norte-americano da Geórgia, totalizando 270 golpes (18 abaixo do PAR).

A vitória rendeu-lhe um generoso cheque de 1,62 milhões de dólares (1,53 milhões de euros) e o golfe norte-americano, depois dos tempos gloriosos de Tiger Woods, parece ter encontrado finalmente um digno sucessor para os anos vindouros. Spieth tem apenas 21 anos e tornou-se o segundo mais jovem de sempre a vencer em Augusta, atrás de Woods, que quando ganhou o seu primeiro Masters era 155 dias mais novo.

Se em 2014 já ameaçara vencer logo no ano de estreia (foi 2.º), Spieth assegurou agora e de modo comvincente o direito a vestir o casaco verde, tradicional símbolo da vitória neste torneio do Grand Slam, igualando o recorde de 18 pancadas abaixo do par estabelecido pelo compatriota Tiger Woods, em 1997, que então se tornou o mais jovem campeão de um torneio 'major'.

Jordan Spieth abraça o pai Shawn, com a mãe Chris a não esconder a emoção pelo feito do jovem de 21 anos

Jordan Spieth abraça o pai Shawn, com a mãe Chris a não esconder a emoção pelo feito do jovem de 21 anos

ANDREW GOMBERT/EPA

Apesar disso, no 15.º buraco da quarta e última volta Spieth, que vai subir do 4.º para o 2.º lugar do 'ranking' mundial, atrás do norte-irlandês Rory McIlroy, já se tinha tornado no primeiro golfista a alcançar 19 pancadas abaixo do PAR no Masters. O jovem norte-americano exerceu total domínio, liderando do primeiro ao último dia e exibindo uma maturidade impressionante para a idade, não cedendo nunca à pressão dos experientes adversários que o perseguiram sempre de longe. O dominador da edição de 2015 teve sempre uma margem de três quatro pancadas de diferença (à entrada para o terceiro dia tinha até cinco pancadas a menos do que Charley Hoffman...) e à medida que o torneio se aproximava do fim nunca cedeu.

No último dia, Spieth impôs-se ao seu compatriota Phil Mickelson (já um veterano com 44 anos e colecionador de casacos verdes pelas vitórias obtidas em 2004, 2006 e 2010, além das vitórias em outros dois 'majors', o PGA Championship em 2005 e o British Open em 2013) e ao britânico Justin Rose (34 anos, vencedor de um 'major' em 2013, o US Open), que dividiram o segundo lugar, ambos com um agregado de 274 pancadas.

Quase sempre de rosto esfíngico, só no caminho para o 18.º e último buraco o jogador correspondeu aos aplausos da multidão que encheu o campo e exibiu o seu sorriso franco. Mesmos nos festejos manteve-se contido e longe da exuberância evidenciada por tantos outros golfistas que o precedem no quadro de honra do Masters.

Jordan Spieth recebe as felicitações de Justin Rose, ao lado do seu caddie Michael Greller, que várias vezes foi saudado pelo campeão pelos conselhos recebidos ao longo dos quatro dias de prova

Jordan Spieth recebe as felicitações de Justin Rose, ao lado do seu caddie Michael Greller, que várias vezes foi saudado pelo campeão pelos conselhos recebidos ao longo dos quatro dias de prova

Brian Snyder/Reuters

Mickelson e Rose vão dividir entre si 1,584 milhões de dólares (1,493 milhões de euros) pela partilha do segundo lugar, enquanto McIroy, que vai receber 432 mil dólares de prémio (407 mil euros), desperdiçou a oportunidade de se tornar o sexto golfista a vencer os quatro 'majors', ao concluir o primeiro 'Grand Slam' do ano no 4.º lugar, em 276 golpes, 66 dos quais na derradeira volta.

A verdade é que só nos últimos dois dias McIlroy conseguiu estabilizar e jogar ao seu nível habitual, depois de na sexta-feira ter chegado a pôr em causa conseguir passar o "cut" e apurar-se para os dois dias finais.

Phil Mickelson (EUA) não conseguiu ganhar o seu quarto casaco verde e teve de contentar-se com o segundo lugar, partilhado com o britânico Justin Rose

Phil Mickelson (EUA) não conseguiu ganhar o seu quarto casaco verde e teve de contentar-se com o segundo lugar, partilhado com o britânico Justin Rose

ERIK S. LESSER/EPA

No final do torneio, McIlroy não foi parco nos elogios dirigidos ao seu agora mais direto adversário na luta pela liderança do ranking mundial: "Spieth teve um registo impressionante. É melhor do que eu era quando tinha 21 anos [Rory completa 26 anos dentro de três semanas]. Ainda bem para o golfe, que fica a ganhar. Tenho a certeza de que ele vai conquistar muitos mais torneios".

Quanto ao antigo número um do mundo Tiger Woods não foi além do 17.º lugar, com um total de 283 pancadas, enquanto o vencedor do Masters em 2014, o norte-americano Bubba Watson, terminou no 38.º posto, com 289.

Antes do torneio começar, Tiger Woods e Jordan Spieth fizeram uma volta ao percurso de Augusta, onde nesta imagem o golfista mais velho parece ensinar ao compatriota um detalhe específico do 13.º buraco. Em jeito de passagem do testemunho?...

Antes do torneio começar, Tiger Woods e Jordan Spieth fizeram uma volta ao percurso de Augusta, onde nesta imagem o golfista mais velho parece ensinar ao compatriota um detalhe específico do 13.º buraco. Em jeito de passagem do testemunho?...

TANNEN MAURY/EPA