Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Imprensa europeia rende-se ao "muro Mourinho"

A imprensa europeia voltou a render-se ao treinador José Mourinho, que conduziu o Inter de Milão à final da Liga dos Campeões, depois de afastar o detentor do título, Barcelona

A imprensa europeia voltou a render-se ao treinador português José Mourinho, que conduziu quarta feira o Inter de Milão à final da Liga dos Campeões em futebol, depois de afastar o atual detentor do título, o FC Barcelona. 

Apesar da derrota no Camp Nou, por 1-0, José Mourinho conseguiu, mesmo assim, chegar à segunda final da "Champions", depois de ter levado o FC Porto ao maior título europeu de clubes em 2004. 

Apesar de quase todos admitirem a falta de estética do futebol milanês, os elogios proliferam na imprensa, que é praticamente unânime a oferecer um tributo ao treinador, que já é equiparado ao chileno Helenio Herrera, o técnico que "carregou" o Inter de Milão nos dois únicos títulos europeus, em 1964 e 1965, o segundo frente ao Benfica. 

Mourinho "rei de Camp Nou"

Para o maior diário desportivo espanhol, Marca, Mourinho é o "rei de Camp Nou", enquanto o AS destaca os festejos no final do técnico "de um Inter ultradefensivo" e a repreensão do guarda-redes Victor Valdês. 

"Victor Valdês não gostou dos festejos de Mourinho e repreendeu-o. Logo a seguir, os responsáveis do Camp Nou ativaram o sistema de rega para molhar a festa italiana", escreveu o outro diário desportivo madrileno. 

Em Barcelona, o El Mundo Deportivo diz que "o Barça ganhou, mas foi o Inter que passou", chamando "valentes" aos jogadores do clube catalão, que perdeu a oportunidade de revalidar o título conquistado a época passada.

Em Inglaterra, o tablóide The Sun é sintético e pragmático sobre o feito do Inter em Barcelona: "Zero ocasiões, zero futebol", mas reconhece que "não há dúvidas que os resultados falam por ele (Mourinho)". Já o reputado The Times escreve sobre "truques sujos, golpes e vitória, em mais um dia de trabalho para 'the special one'". 

"Muro de glória"

Os diário desportivo francês L'Equipe enaltece "o grande jogo defensivo" do Inter de Milão, "inspirado pela filosofia do treinador português", que conseguiu uma "grande façanha e um resultado impensável", segundo o Le Fígaro.

O Le Parisien recupera as palavras de Mourinho no final do jogo e também define o resultado de Barcelona como "a mais bela derrota de Mourinho", enquanto o Liberation sublinha que o português construiu no Camp Nou uma "equipa indestrutível". 

Para a Gazetta dello Sport, diário desportivo italiano, Mourinho erigiu um "muro de glória", alcançando uma "vitória épica nas trincheiras". Para o "concorrente" Corriere dello Sport, o Inter de Milão "foi heróico e resistiu sem tombar" em Barcelona. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.