Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Federação italiana abre novo "calciocaos"

A Federação Italiana de Futebol abriu um novo "calciocaos" relativamente à viciação de resultados que em 2006 retirou o título à Juventus. O Inter de Milão também está envolvido.

A Federação Italiana de Futebol (FIGC) abriu hoje um novo inquérito relativamente à viciação de resultados que em 2006 retirou o título à Juventus e enviou a equipa para a série B da competição deste país. 

A FIGC emitiu hoje um comunicado, a explicar ir pedir a um tribunal de Nápoles extrações do processo que, alegadamente, podem por em causa o Inter de Milão, treinado atualmente pelo português José Mourinho, e outros clubes da série A. 

Em 2006, a Juventus perdeu o título de campeã para o Inter e foi ainda despromovida à série B. 

Além da Juventus, também foram penalizados o AC Milan, a Lazio e a Fiorentina, assim como diversos dirigentes da modalidade em Itália. 

Luciano Moggi, diretor geral da Juventus por ocasião do denominado "Calciocaos", recorreu do processo e pediu a extração de novas escutas telefónicas. 

Na opinião da defesa, todas as equipas estavam em contacto com elementos de equipas de arbitragem ou dirigentes do setor. 

Nas conversas recolhidas em 2004 e 2005, estarão em causa o atual presidente do Inter de Milão, Massimo Moratti, e Giacinto Facchetti, então presidente e falecido em 2006, adianta a imprensa italiana da especialidade. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.