Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Desporto

E Deus criou... Messi

  • 333

Messi "cinco estrelas" ou "quinta sinfonia" de outro mundo são alguns dos títulos da rendida imprensa mundial aos cinco golos do argentino nos 7-1 do Barcelona-Bayer Leverkusen.

Isabel Paulo (www.expresso.pt)

Se ainda havia dúvidas de que Lionel Messi é o melhor jogador do mundo de sempre, o tira-teimas terá sido desfeito ontem, durante os 7-1 impostos pelo Barcelona ao Bayern Leverkusen, no jogo de passagem dos defensores do título aos quartos de final da Liga dos Campeões.

"O Deus do futebol Messi" - título do insuspeito diário alemão "Bild" - marcou cinco "golos de outro planeta", feito único e histórico na competição mais importante da UEFA a nível de clubes, razão que levou o "L´Équipe" a colocar a foto do astro argentina simplesmente acompanhada de... "Messi, Messi, Messi, Messi, Messi".

A torrente maior de elogios ao número 10 do 'Barça' chega naturalmente da América do Sul e da sua Argentina natal. "Picasso", titula o diário argentino "Olé", enquanto o "Muy" de Buenos Aires arrisca um tema tabú na nação - "Más que Diego", uma quase herética alusão ao primeiro Deus do futebol, Diego Maradona.

Nas Honduras, o "Diez" destaca a "A quinta sinfonia de Messi", ao passo o "El Gráfico" de El Salvador recorda os golos de todos os sabores de Messi durante a partida de humilhação dos alemães do Bayer Leverkusen, titulada de "Manita Divina".

"Foi Messi na PlayStation?"

Entre companheiros e rivais, os comentários rasgados também não se fizeram esperar, a começar pelo ex-portista Falcão, agora no Atético de Madrid: "Foi um jogo da Champions ou o Messi na PlayStation?", escreveu o colombiano no Twitter.

"A FIFA tem de arranjar outra Bola de Ouro para ele", comenta, por seu lado, Rivaldo, mesmo assim mais comedido do que o italiano Maresca: "Na minha imaginação, não posso crer que algum dia tenha existido alguém melhor. Pelé? Maradona? Platini?. Todos grandes. Messi, monstruoso!".

Aos 24 anos, Lionel Messi foi recentemente eleito pelo terceiro ano consecutivo melhor jogador do mundo, somando a sua terceira Bola de Ouro, um feito só conseguido por Platini.

Esta época, o argentino regista 53 golos marcados em sete meses, pela Argentina e pelo Barcelona - 28 na Liga espanhola, 12 na Liga dos Campeões. Não há como não continuar assim para se tornar recordista absoluto de Bolas de Ouro.