Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Benfica repudia política "mercantilista" da Académica (vídeo)

O diretor de comunicação do Benfica, João Gabriel, criticou a "política de preços mercantilista" da Académica na receção aos "encarnados", enquanto o presidente da "briosa" lamentou a "arrogância" do adversário. (Veja vídeo SIC)

O diretor de comunicação do Benfica, João Gabriel, criticou a "política de preços mercantilista" da Académica na receção aos "encarnados", enquanto o presidente da "briosa" lamentou a "arrogância" do adversário, após o jogo da 27.ª jornada da Liga de futebol. 

"Foram divulgadas, ao longo da semana, várias notícias saídas de Coimbra de que a lotação do estádio estaria esgotada", disse João Gabriel, reprovando a "política de preços mercantilista" da Académica, sublinhando que "assim é impossível promover o futebol". 

Antes, já o treinador do Benfica, Jorge Jesus, tinha admitido que "esperava mais adeptos", afirmando que "com bilhetes a 60 euros não era fácil". 

Resposta do presidente da Académica

Em jeito de resposta, o presidente da Académica, José Eduardo Simões, após a conferência de imprensa do técnico André Villas-Boas, criticou a "arrogância" de "alguns dirigentes". 

"Na Académica mandamos nós e não somos sensíveis a qualquer pressão exterior", sustentou o dirigente da "briosa", aludindo à falta de "fair-play" desses mesmos dirigentes. 

"No futebol há que saber ganhar e perder, mas parece que perante a proximidade do sucesso e depois de último ter sido tão longínquo isso nem sempre acontece", afirmou, em referência ao facto de o Benfica estar à beira de se sagrar campeão nacional, cinco anos após o último título. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.