Siga-nos

Perfil

Expresso

  • Mais depressa se apanha um mentiroso que um espanhol desprevenido

    O Benfica marcou primeiro e muito cedo, com um penálti do avançado que fazia anos e nunca tinha marcado contra os grandes. O FC Porto empatou pelo uruguaio mais assobiado no Estádio da Luz, logo após o intervalo. A partir daí, os encarnados foram sempre melhores - e Iker Casillas segurou o empate (1-1) e, um ano depois, voltou a fazer um jogo dos grandes. A sete jornadas do final do campeonato, tudo fica na mesma