Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Rali da Austrália. Andreas Mikkelsen garante vitória

Andreas Mikkelsen, venceder do Rali da Austrália

EPA

O norueguês Andreas Mikkelsen (VW Polo R WRC) venceu o Rali da Austrália, derradeira prova do WRC (Campeonato do Mundo de Ralis) e fechou com “chave de ouro” a presença da VW no “Mundial”

Apesar de ter partido com escassos 2,0” de vantagem sobre o francês Sébastien Ogier (VW Polo R WRC) para as derradeiras cinco especiais da prova, Andreas Mikkelsen esteve imparável no início da etapa e ao ser o mais rápido nas três primeiras classificativas elevou a vantagem para 22,7”, para nas duas últimas voltas limitar-se a gerir esse avanço e assegurar a segunda vitória do ano (a anterior aconteceu na Polónia).

A diferença entre os dois homens da frente aumentou de forma significativa, na segunda classificativa do dia, quando Sébastien Ogier não evitou um pião, que, segundo o piloto, lhe terá custado cerca de 15”, mas isso não põe em causa o mérito do triunfo do norueguês, que só uma vez (após a segunda especial) não ocupou o topo da tabela de tempos.

Para o francês ficou a consolação de ter vencido a derradeira “Power Stage” do ano

O belga Thierry Neuville (Hyundai i20 WRC) completou o pódio e assegurou o segundo lugar no campeonato, à frente de Andreas Mikkelsen, ao beneficiar de um “toque” numa barreira do neo-zelândes Hayden Paddon (Hyundai i20 WRC), na segunda prova de classificação do dia, que o atirou para quinto, atrás do espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 WRC), que perdeu o quarto lugar quando penalizou dois minutos (20” em termos de classificação) à entrada da penúltima classificativa.

O finlandês Esapekka Lappi (Skoda Fabia R5), vencedor entre os RC2, foi oitavo e o finlandês Jari-Matti Latvala (VW Polo R WRC), atrasado desde o primeiro dia, recuperou até ao décimo lugar.

O “Mundial” de Ralis vai de férias, para regressar em janeiro (18 a 22) com o Rali de Monte Carlo, prova que marcará a estreia dos carros construídos de acordo com a regulamentação que entra em vigor em janeiro de 2017.

Classificação final:

1.º, Andreas Mikkelsen/Anders Jaeger (VW Polo R WRC), 2.46’05,7”; 2.º, Sébastien Ogier/Julian Ingrassia (VW Polo R WRC), a 14,9”; 3.º, Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 WRC), a 1’12,6”; 4.º, Hayden Paddon/John Kennard (Hyundai i20 WRC), a 1’26,7”; 5.º, Dani Sordo/Marc Marti (Hyundai i20 WRC), a 1’28,3”; 6.º, Mads Ostberg/Ola Floene (Ford Fiesta RS WRC), a 1’41,5”; 7.º, Ott Tanak/Raigo Molder (Ford Fiesta RS WRC), a 3’04,3”; 8.º, Esapekka Lappi/Janne Ferm (Skoda Fabia R5), a 7’32,3” (1.º RC2); 9.º, Jari-Matti Latvala/Mikka Antilla (VW Polo R WRC), a 7’56,9”; 10.º, Lorenzo Bertelli/Simone Scattolin (Ford Fiesta RS WRC), a 8’001”. Estão classificadas mais 15 equipas.

Classificações finais dos “Mundiais”:

PILOTOS – 1.º, Sébastien Ogier, 268 pontos; 2.º, Thierry Neuville, 160; 3.º, Andreas Mikkelsen, 154; 4.º, Hayden Paddon 138; 5.º, Dani Sordo, 130; 6.º, Jari-Matti Latvala, 112; 7.º, Mads Ostberg, 102; 8.º, Ott Tanak, 88; 9.º, Kris Meeke, 64; 10.º, Craig Breen, 36; 11.º, Eric Camilli, 28; 12.º, Esapekka Lappi 16; 13.º, Henning Solberg, Stéphane Lefebvre, 14; 15.º, Martin Prokop, 12; 16.º, Kevin Abbring, 10; 17.º, Teemu Suninen, Pontus Tidemand, 8; 19.º, Jan Kopecky, 7; 20.º, Marcos Ligato, Elfyn Evans, 6; 22.º, Lorenzo Bertelli, 5; 23.º, Nicolas Fuchs, Armin Kremer 2; 25.º Valeriy Gorban, 1

EQUIPAS – 1.º, VW Motorsport, 377 pontos; 2.º, Hyundai Motorsport, 312; 3.º, VW Motorsport II; 163; 4.º, M-Sport World Rally Team, 162; 5.º, Hyundai Motorsport N, 146; 6.º, DMACK World Rally Team, 98; 7.º, Jipocar Czech National Team, 18; 8.º, Yazeed Racing, 4