Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Rui Jorge: “Os problemas do passado ficaram para trás”

  • 333

DIEGO AZUBEL/EPA

Após uma estreia vitoriosa frente à Argentina, o técnico da seleção olímpica portuguesa elogiou o empenho dos jogadores e explicou que o objetivo é manter a concentração e o respeito pelo adversário. “Podemos contar com os 19 que cá estão”, garante

O selecionador olímpico português, Rui Jorge, manifestou-se esta quinta-feira satisfeito com a prestação da equipa que bateu a Argentina, por 2-0, no primeiro jogo do Rio 2016.

“Num grupo em que vamos disputar três jogos todas as vitórias são especiais. Este foi um resultado fantástico contra um grande adversário. Os problemas do passado, como já disse, ficaram para trás. Tenho jogadores muito empenhados, com grande carácter e grande vontade. Podemos contar com os 19 que cá estão”, assegurou o técnico luso, em conferência de imprensa, no final do jogo.

Elogiando ainda o ambiente do estádio – em que a maioria dos adeptos torceram por Portugal – Rui Jorge admitiu que a equipa também teve sorte, uma vez que a Argentina também podia ter marcado.

“Eu estava expectante. Sabia que estávamos preparados, mas não sabia como os jogadores podiam reagir a um ambiente destes – foi um ambiente estrondoso, tivemos o público como aliado. A questão era como iríamos estar. Tivemos grandes momentos, de grande qualidade. Mas também tivemos a sorte do jogo, porque a Argentina podia ter marcado. O resultado estava incerto durante grande parte do jogo, mas foi um grande jogo das duas equipas”, acrescentou.

Questionado sobre a próxima partida, o selecionador olímpico disse que a concentração e o respeito pelo adversário são para manter: “Vamos a partir de agora analisar [as Honduras]. Já os conhecemos, porque os vimos jogar frente a um adversário. Temos já boas referências, têm o Elis, que é um excelente jogador e nos pode criar dificuldades. Já houve um discurso em campo. É no caminho que esta equipa técnica quer, manter a concentração, o empenho e o respeito por todos os adversários”, afirmou.

“Fizemos algumas coisas mal”, diz técnico argentino

O treinador da Argentina, Julio Olarticoechea, admitiu que a sua equipa falhou em alguns aspetos e destacou o trabalho da seleção lusa.

“Em termos ofensivos a equipa partiu-se. Tivemos mais algumas oportunidades. Portugal jogou melhor do que nós, mas tivemos hipóteses, mesmo sem termos o jogo coletivo que queríamos. Apesar de termos perdido, temos de perceber que é um rival forte. Fizemos algumas coisas mal, mas também algumas coisas boas”, disse Julio Olarticoechea.

O técnico da Argentina destacou ainda que Portugal contou com forte apoio nas bancadas, o que ajudou o adversário, ao mesmo tempo em que já tinham consciência de que a equipa lusa era muito dominadora.“Sabíamos porque iria ser um jogo assim, estávamos à uma equipa agressiva, muito intensa. Complicaram bastante nos primeiros 20 minutos, depois equilibrámos, mas sempre com pouco jogo. Tivemos quatro ocasiões claras. O rival superou-nos. Tivemos uma bola na trave, mas os golos não se merecem, marcam-se. Só no final a ganhar 2-0, a trocar a bola e com os 'olés' é que pareceu que dominaram muito”.

“Não parece improvisado. Jogaram muito bem, parece que jogaram de memória. Vê-se que há trabalho, senão não podem jogar assim”, rematou.