Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Caos na Volta a Portugal: fugitivos para um lado e pelotão para o outro

  • 333

NUNO VEIGA/ Lusa

Ligação entre a Nazaré e Arruda dos Vinhos foi neutralizada pela direção da corrida, porque a menos de 30 quilómetros da meta o pelotão que seguia no encalço de ciclistas em fuga seguiu por uma estrada errada à passagem por uma rotunda

O insólito aconteceu esta tarde na 8ª erapa da Volta a Portugal em bicicleta. A menos de 30 quilómetros da chegada a Arruda dos Vinhos, à passagem por uma rotunda seis ciclistas em fuga pedalam vigirosamente para tentarem chegar isolados à meta.

Depois da primeira passagem pela meta, na mais longa etapa da corrida, de 208,5 quilómetros, entre Nazaré e Arruda dos Vinhos, os seis corredores em fuga seguiram pelo traçado correto, com cerca de 6,30 minutos de vantagem, antes de a prova ser neutralizada temporariamente.

Os fugitivos Samuel Caldeira (W52-FC Porto), Jesus Ezquerra (Sporting-Tavira), Ricardo Vilela (Caja Rural), Davide Vigano (Androni Giocattoli), David Belda (Team Roth) e Nathan Earle (Drapac) foram mandados parar pelos comissários, a fim de aguardarem pelo pelotão, assim que este retomasse o caminho correto.

"Os corredores que seguiam em fuga vão partir com o mesmo tempo que tinham de avanço, o percurso estava devidamente identificado e é uma situação inexplicável, que temos de tentar perceber junto do colégio de comissários", explicou o diretor da corrida, Joaquim Gomes, em declarações à RTP.

Dado o reencontro, e por entre protestos de mutos ciclistas e diretores das várias equipas envolvidas na prova, Joaquim Gomes decidiu retomar a etapa, deixando sair primeiro os ciclistas em fuga e seis minutos e pouco mais de 40 segundos depois dando ordem de saída ao pelotão.

Em resumo: uma falha lamentável e que não abona em favor da organização da Volta a Portugal, que este ano baixou de escalão na hierarquia de competições do ciclismo internacional.

A etaoa acabou por ser ganha por um dos fugitivos, Jesus Ezquerra, que escapou aos colegas de fuga e chegou isolado a Arruda dos Vinhos, garantindo a primeira vitória para os leões nesta Volta no ano de regresso do clube ao ciclismo profissional.