Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

Contra que Argentina vai jogar Portugal?

  • 333

EVARISTO SA

A seleção argentina é o primeiro adversário de Portugal. Em comum: as negas dos clubes em libertar os jogadores. A diferença: o campo de recrutamento argentino é muito maior que o português. O Expresso fez uma análise ao selecionado argentino e acha que não há razão para ter medo

A aventura da seleção olímpica continua. Depois de uma convocatória muito especial, Portugal defronta no seu primeiro jogo a sempre temível seleção argentina. Este "sempre" traz consigo todas as condicionantes de uma convocatória que não deixou grande espaço de manobra a Julio Olarticoechea, o selecionador argentino que teve os mesmos problemas de Rui Jorge na hora de chamar pelos jogadores: negas atrás de negas.

Os infortúnios argentinos não ficam por aqui. A viver um período bastante conturbado após derrota na final da Copa América - a "birra" de Messi, a procura de novo selecionador e as alegadas dificuldades financeiras - a Federação Argentina de Futebol procura nestes Jogos Olímpicos uma mudança de fortunas. As duas medalhas de ouro já conquistadas, em 2004 e 2008, servirão de inspiração.

Mas passemos ao que interessa: o futebol dentro das quatro linhas.

El "Vasco", como é conhecido o selecionador argentino, tem aos 57 anos a sua primeira experiência como líder de uma equipa masculina - era selecionador da equipa feminina da Argentina antes de assumir este desafio olímpico. Se, como treinador há muito pouco a dizer sobre Olarticoechea, já como jogador a história é bem diferente. Além de ter jogado nos dois grandes clubes da Argentina - Boca e River - fez também parte da grande conquista no Mundial do México86 e do segundo lugar no Itália90.

Ao seu dispor terá um grupo de jogadores que pouco dirá aos adeptos europeus. Não fosse a presença do guarda-redes Geronimo Rulli que atua, há já duas épocas, na Real Sociedad, da 1ª liga espanhola e de Ángel Correa, o avançado do Atlético Madrid, que até marcou um golo ao Benfica na Liga dos Campeões, a seleção seria totalmente... sul-americana.

Vamos por partes. Com 27 anos, Victor Cuesta é o jogador mais velho deste grupo. O central do Independiente deverá ser o líder da defesa alviceleste, a julgar pela sua idade, pela sua experiência na 1ª divisão argentina e também pela titularidade nos três jogos de preparação antes da estreia no torneio olímpico: Colômbia (0-0), Haiti (3-1) e México (0-0).

No meio campo destaca-se o trinco Lucas Romero que foi orientado por Paulo Bento até há bem pouco tempo no Cruzeiro. Um jogador de alta rotação, incasável na hora de recuperar a bola e com boa chegada ao ataque.

E não ficará espantado se lhe dissermos que as estrelas desta equipa jogam no ataque. Sem o médio Lanzini, do West Ham, que saiu da convocatória por lesão, os créditos da seleção olímpica argentina ficam entregues aos avançados Jonathan Calleri, que já anunciou a sua transferência do São Paulo para o West Ham, e Ángel Correa, o tal que defrontou o Benfica na última temporada ao serviço do Atlético Madrid de Simeone. De Diego Simeone, porque Giovanni, que é filho do treinador da equipa espanhola, vai jogar. O ponta de lança do River vai atuar com o número 11 nas costas e promete mostrar que não é só de nome a sua ligação com a bola.

De resto, chamamos a atenção para Giovani Lo Celso. Um médio ofensivo por quem o PSG pagou cerca de €10 milhões, este verão. O esquerdino, que faz lembrar Di María no estilo, tem apenas 20 anos e promete dar que falar. É craque, mas muito provavelmente não será titular no jogo de hoje contra Portugal. O onze deverá ser este:

Guarda-redes: Geronimo Rulli

Defesas: Lisandro Magallán, Lautaro Gianetti, Víctor Cuesta, Alexis Soto

Médios: José Luis Gómez, Santiago Ascascíbar, Mauricio Martínez, Cristian Espinoza

Avançados: Ángel Correa e Jonathan Calleri.

O encontro que se realiza no Estádio Olímpico do Rio de Janeiro tem início marcado para as 18 horas locais, 22 horas em Portugal e terá transmissão na RTP.