Siga-nos

Perfil

Expresso

Desporto

GP da Alemanha: “Festival de quedas”

  • 333

HENDRIK SCHMIDT/EPA

O asfalto molhado do traçado de Sachsenring fez com que as corridas do GP da Alemanha se tivessem transformado num “festival de quedas”. Miguel Oliveira (Kalex) foi o primeiro a cair

O japonês Takaaki Nakagami (Kalex), que largou da “pole”, segurou o comando nas primeiras voltas, mas caiu na sétima volta e deixou o comando nas mãos do espanhol Alex Rins (Kalex), que cairia a três voltas do fim, quando era terceiro, o que permitiu ao francês Johann Zarco (Kalex) ganhar-lhe 25 pontos na luta pelo título.

Pelo caminho ficaria também o italiano Franco Morbidelli (Kalex), que assumiu o comando, depois de ultrapassar o espanhol, posição que perderia, também ele, por causa de uma queda, o que deixou o francês, que tinha feito uma corrida de gestão na primeira posição. Conseguiu defender essa vantagem dos ataques do alemão Jonas Folger (Kalex) batido, ao “sprint”, em cima da meta, para alcançar a quarta vitória, em nove corridas.

O francês Julian Simon (Speed Up), que arrancou da 17.ª posição, atrás de Miguel Oliveira, aproveitou as inúmeras quedas verificadas à sua frente para terminar no pódio.

Depois das quedas que marcaram as corridas de Moto3 e Moto2, a corrida de MotoGP decorreu sem chuva e com o asfalto a secar. O espanhol Marc Marquez (Honda) acabou por vencer, pela sexta vez consecutiva no traçado alemão, por ter sido o primeiro a trocar de moto e beneficiar de pneus intermédios, que lhe permitiram uma cavalgada rumo à vitória. Isso faz com tenha 47 pontos de avanço sobre o seu compatriota Jorge Lorenzo (Honda), um dos mais afetados pela instabilidade das condições de aderência.

Na fase inicial de corrida, o domínio foi italiano, com Andrea Dovizioso (Ducati), Danilo Petrucci (Ducati) e Valentino Rossi (Yamaha) a ocuparem as primeiras posições e com o piloto da Yamaha a ignorar as sucessivas mensagens da “box” para ir trocar de moto, acabando por o fazer numa altura em que já não tinha tempo para recuperar. Resultado? Terminou em oitavo.

Em Moto3, o malaio Khairul Pawi (Honda) venceu, ao tirar partido do asfalto molhado, a exemplo do que sucedera no traçado de Termas de Rio Hondo (Argentina).

Uma vitória clara, como consequência da queda do japonês Hiroki Ono (Honda), que o acompanhava no comando da corrida e impediu a “dobradinha” da Honda Team Ásia.


Classificações:

Corridas

MOTO2 – 1.º, Johann Zarco (Kalex), 29 voltas (106,459 km), em 47’18,646” (135,0 km/h); 2.º, Jonas Folger (Kalex), a 0,059”; 3.º, Julian Simon (Speed Up), a 20,433”;4.º, Mattia Pasini (Kalex), a 30,455”; 5.º, Lorenzo Baldassarri (Kalex), a 31,771”; 6.º, Luca Marini (Kalex), a 34,201”; 7.º, Hafizh Syahrin (Kalex), a 41,942”; 8.º, Jesko Raffin (Kalex), a 47,955”; 9.º, Isaac Viñales (Tech 3), a 49,759”; 10.º, Dominique Aeerter (Kalex), a 51,047”. Classificaram-se mais cinco pilotos.

MOTOGP – 1.º, Marc Marquez (Honda), 30 voltas (110,13 km); em 47’03,239 (140,4 km/h); 2.º, Cal Crutchlow (Honda), a 9,857”; 3.º, Andrea Dovizioso (Ducati), a 11,613”; 4.º, Scott Redding (Ducati), a 11,992”; 5.º, Andrea Iannone (Ducati), a 22,755”; 6.º, Dani Pedrosa (Honda), a 25,920”; 7.º, Jack Miller (Honda), a 26,043”; 8.º, Valentino Rossi (Yamaha), a 26,449”; 9.º, Hector Barbera (Ducati), a 26,614; 10.º, Álvaro Bautista (Aprilia), a 31,274. Classificaram-se mais oito pilotos.

MOTO3 – 1.º, Khairul Pawi (Honda), 27 voltas (99,117 km), em 47’07,763” (126,1 km/h); 2.º, Andrea Locatelli (KTM), a 11,131”; 3.º, Enea Bastianini (Honda), a 13,359”; 4.º, Jakub Kornfeil (Honda), a 18,541”; 5.º, Fábio Di Giannantonio (Honda), a 20,620”; 6.º, John McPhee (Peugeot), a 20,698”; 7.º, Jorge Navarro (Honda), a 20.910”; 8.º, Brad Binder (KTM), a 23,333”; 9.º, Jules Danilo (Honda), a 30,318”; 10.º, Francesco Bagnaia (Mahindra), a 31,095”. Classificaram-se mais 13 pilotos.

Classificações dos “Mundiais”, depois da prova alemã:

Pilotos

MOTO2 – 1.º, Johann Zarco, 151; 2.º, Alex Rins, 126 pontos; 3.º, Sam Lowes, 121; 4.º, Thomas Luthim 93; 5.º, Takaaki Nakagami, 83; 6.º, Jonas Folger, 83; 7.º, Hafizh Syahrin, 69; 8.º, Franco Morbidelli, 66; 9.º, Dominique Aegerter, 65; 10.º, Simone Corsi, 59; …; 17.º, Miguel Oliveira, 24. Estão classificados mais 12 pilotos.

MOTOGP – 1.º, Marc Marquez, 170 pontos; 2.º, Jorge Lorenzo, 123; 3.º, Valentino Rossi, 111; 4.º, Dani Pedrosa, 96; 5.º, Maverick Viñales, 83; 6.º, Pol Espargaro, 72; 7.º, Hector Barbera, 65; 8.º, Andrea Iannone, 63; 9.º, Andrea Dovizioso, 59; 10.º, Eugene Laverty, 53. Estão classificados mais 12 pilotos

MOTO3 – 1.º, Brad Binder, 159 pontos; 2.º, Jorge Navarro, 112; 3.º, Romano Fenati, 93; 4.º, Francesco Bagnaia, 85; 5.º, Nicolo Bulega, 75; 6.º, Enea Bastianini, 65; 7.º, Niccolo Antonelli, 63; 8.º, Fábio DI Giannantonio, Jakub Kornfeil, 58; 10.º, Khairul Pawi, 54. Estão classificados mais 19 pilotos

Marcas

MOTO2 – 1.º, Kalex, 225 pontos; 2.º, Speed Up, 88; 3.º, Tech 3, 13

MOTOGP – 1.º, Yamaha, 186 pontos; 2.º, Honda 185; 3.º, Ducati, 124; 4.º, Suzuki, 89; 5.º, Aprilia, 51

MOTO3 – 1.º, KTM, 192 pontos; 2.º, Honda, 189; 3.º, Mahindra, 97; 4.º, Peugeot, 20

Equipas

MOTOGP – 1.º, Repsol Honda Team, 226 pontos; 2.º, Movistar Yamaha MotoGP, 233; 3.º, Team Suzuki Ecstar, 134; 4.º, Ducati Team, 122; 5.º, Monster Yamaha Tech 3, 107; 6.º, Octo Pramac Yakhnich, 81; 7.º, Avintia Racing, 74; 8.º, Aprilia Racing Team Gressini, 72; 8.º, Estrela Galicia 0,0 Marc, 60; 9.º, Pull & Bear Aspar Team, 56; 10.º, LCR Honda, 40

Próxima prova – Grande Prémio da Áustria, no Red Bull Ring, dia 14 de Agosto